Banheiros de Londres

O turista comum enfrenta o mesmo problema em qualquer lugar do mundo aonde vá: onde encontrar um banheiro no meio do dia. Ele sai do hotel/apartamento pela manhã com uma longa lista de lugares para visitar e coisas para fazer. Passa o dia na rua, andando para lá e para cá, e acaba dependendo de banheiros desconhecidos durante toda a viagem.

Como São Paulo, Londres quase não possui banheiros públicos, obrigando os turistas a recorrer aos toaletes das atrações turísticas, restaurantes e cafés. Depois de alguns meses na cidade, aprende-se aonde ir e não ir.

Os ingleses se destacam em muitos campos sociais e culturais, mas limpeza e higiene não então entre seus pontos fortes. Portanto, não espere encontrar banheiros limpos pelo centro da cidade, mas prometo que nem tudo vai se parecer com o “pior banheiro da Escócia”.

O mais comum na hora do aperto depois daquele suco de laranja do café da manhã é se esgueirar McDonald’s adentro e usar as facilidades sem gastar um centavo. Mas muitas outras pessoas estarão fazendo a mesma coisa que você, portanto saiba que vai enfrentar uma fila. O mesmo acontece no Burguer King, KFC, Pret a Manger e todas essas lanchonetes fast food onde não há controle na entrada e saída de clientes. É uma solução rápida, mas, com todas essas visitas grátis, nenhum banheiro desses estará minimamente limpo.

Em Londres, há numerosos cafés Nero, Costa e Starbucks. Menores e com menos movimento, nem todos oferecem banheiros aos seus clientes e é sempre mais difícil entrar sem ser notado. Como consequência do movimento mais controlado, os banheiros são um pouco menos sórdidos. Talvez seja preciso gastar duas libras em um café ou em um muffin para justificar a ida àquele cantinho da casa. Os muffins de blueberry do Nero são absolutamente deliciosos, então pode até valer a pena.

Se você estiver próximo a um dos grandes museus com entrada gratuita, corra até eles. Eles são sempre bem aceitáveis. Para garantir uma experiência ainda melhor, procure dentro dele uma exposição pouco interessante e ali você encontrará um banheiro vazio e limpíssimo (para os padrões britânicos). No banheiro localizado logo à entrada da National Gallery, na Trafalgar Square, por exemplo, peguei fila. Já no canto grego do British Museum, mesmo perto de um café, só dava eu (quase tão bom quanto o banheiro impecável de um canto esquecido do Louvre onde senti como se fosse a primeira pessoa a pisar o dia todo).

Se o dia é dia de compras, é bom saber que as grandes lojas de roupa –H&M,Topshop, Zara, Primark- não têm banheiros. Já as lojas de departamentos têm. No caso da Selfridges, na Oxford Street, eles ficam beeeem escondidos, mas procurando dá para achar.

Mas foi a Marks & Spencer, rede britânica gigante, que me salvou muitas vezes nesses meses que passei andando pela cidade e mesmo nos outros cantos da Grã-Bretanha que visitei. A rede é conhecida tanto por vender roupas de senhoras de respeito quanto pelas boas comidas prontas e é aí, na seção de alimentos, que ficam os banheiros. Eles só não existem nas lojas muito pequenas, que são realmente poucas. No geral, procure pelo Food Hall e eles estarão lá.

Anúncios